Praga é responsável pelos pelos principais danos das gramíneas forrageiras

    As cigarrinhas-das-pastagens (Deois flavopicta / Zulia entreriana) são as principais pragas das gramíneas forrageiras, sendo um dos fatores limitantes para a pecuária brasileira. Durante o período seco do ano, os ovos desses insetos entram em diapausa, com eclosão das ninfas após as primeiras chuvas. As ninfas permanecem na base das plantas ou nas raízes superficiais, onde sugam a seiva bruta. No processo de sucção, elas produzem uma espuma que as protege da perda de umidade e da ação de inseticidas tradicionais. 

 >> Converse com um especialista

    Os adultos permanecem na parte aérea das plantas, alimentando-se da seiva das folhas e injetando secreções salivares responsáveis pelos principais danos na forrageira. Essas substâncias causam amarelecimento das folhas, com posterior seca e morte das mesmas, levando à redução da matéria seca e qualidade da forrageira por elevar o teor de fibra. 

    Nessa safra 2020/21, as chuvas ocorreram de forma irregular em todo o País, e no Centro-Oeste a precipitação acumulada está abaixo da média dos últimos anos, considerando o mesmo período. No entanto, em algumas áreas a umidade acumulada no solo foi suficiente para a eclosão das ninfas das cigarrinhas, e a regularização do período chuvoso observada no final de dezembro/2020 e início de janeiro/2021 reforçam essa condição. Assim sendo, já é possível identificar a presença de espumas e adultos na pastagem. 

    >> Saiba mais sobre o MethaControl®

    Nesse sentido, a Simbiose oferece em seu portfólio o MethaControl®, um produto formulado do fungo Metharhizium ansiopliae com controle sobre as principais espécies de cigarrinhas que ocorrem nas pastagens do Centro-Oeste, Mahanarva fimbriolata, Zulia entreriana e Deois flaviopicta. 

    O controle biológico das cigarrinhas-das-pastagens com fungos entomopatogênicos é uma excelente ferramenta, apresentando alta performance sobre ninfas e adultos e período residual superior ao manejo tradicional. A aplicação de produtos à base de Metharhizium ansiopliae deve ser realizada no início da infestação de cigarrinhas, visando atingir a primeira geração de ninfas, interrompendo o ciclo biológico da praga e diminuindo a sua densidade populacional. 

    Um dos principais benefícios da utilização do MethaControl® é que, dependendo das condições ambientais, o bioinseticida poderá multiplicar-se no cadáver do inseto, passando por uma fase de esporulação natural. Esse fenômeno é conhecido como epizootia e pode proporcionar um residual prolongado, auxiliando no controle das gerações seguintes. 

Por Viviane Moreira, mestre em Fitopatologia e profissional de Desenvolvimento de Mercado do Grupo Simbiose Agro.
viviane.moreira@simbiose-agro.com.br

Atenção: Este produto é perigoso à saúde humana, animal e ao meio ambiente. Leia atentamente e siga rigorosamente as instruções contidas no rótulo e na bula. Utilize sempre os equipamentos de proteção individual. Nunca permita a utilização do produto por menores de idade. Consulte um engenheiro agrônomo.

Conteúdo desenvolvido pela equipe de Comunicação e Marketing do Grupo Simbiose Agro

© | 2021